Sexóloga explica quando uma ejaculação é considerada rápida

Antes de qualquer coisa, é preciso esclarecer que sexo não é só penetração!

Uma relação sexual envolve todo o contexto, desde o momento em que se demonstra a intenção. Envolve toda a situação, as carícias, as preliminares, as brincadeirinhas…

A penetração em si apenas faz parte da relação, de uma relação de qualidade. Sendo assim, não há um tempo ideal para duração de uma relação sexual, ele nada mais é do que aquele que é bom para os envolvidos nessa relação.

Um ponto a considerar, é o termo “ejaculação precoce”, que vem mudando atualmente para “ejaculação rápida”, que é considerado quando a relação ocorre em até quatro minutos após uma estimulação. Neste caso, há uma disfunção erétil, o que pode trazer prejuízos, (mesmo sendo emocionais) para o casal.

Já em uma relação onde não há uma disfunção sexual, o tempo ideal é aquele que agrada o casal. Existem casais que estarão satisfeitos e realizados com 20 minutos, outros com 1 hora, e aí por diante.

O que importa é o tempo ser suficiente para aquele casal.

Comentários