18 mil zines literários serão distribuídos até dezembro. Projeto literário trará trechos de obras

Até dezembro de 2021, cerca de 30 diferentes pontos da cidade receberão 18 mil zines com o objetivo de incentivar a população para o hábito da leitura. Os zines, que são aquelas publicações semelhantes a um jornal de uma só folha, com colagem de textos e imagens, apresentarão fragmentos de textos de livros que estão disponíveis para a retirada na Biblioteca Pública Municipal e Escolar Norberto Cândido Silveira Júnior. A ação faz parte do projeto cultural Bula de Livros, da proponente Gika Voigt, com patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura de Itajaí, por meio da empresa APM Terminals. A distribuição será gratuita e trará, a cada duas semanas, uma nova edição. Serão seis edições diferentes, colecionáveis, do zine Bula de Livros.

Os zines terão trechos de livros de vários estilos literários organizados em forma de bula, como uma bula de medicamento. O objetivo é apresentar os zines com “doses homeopátias” do que pode ser encontrado na Biblioteca Municipal. “A população terá acesso a fragmentos de textos de diferentes escritores e escritoras, textos mais conhecidos, outros nem tanto, textos contemporâneos e clássicos. Nossa intenção é apresentar a diversidade de gêneros literários, temas, nomes da literatura, para assim, atingir a todas as camadas de público e despertar o interesse da população de ir até a Biblioteca Pública, retirar o livro e fazer a leitura completa da obra”, ressalta a proponente e produtora do projeto, Gika Voigt. “Ao encontrar a Bula de Livros ou ao retirar o livro na Biblioteca, o público poderá interagir com o projeto pelas redes sociais, fazendo postagens e marcando as redes sociais do projeto, fortalecendo, assim, a comunidade de leitores e leitoras de Itajaí”, complementa.

O projeto foi idealizado com o objetivo de incentivar o gosto pela leitura tendo em vista que a população brasileira lê pouco. De acordo com a 5ª edição da pesquisa intitulada Retratos da Leitura, realizada pelo Instituto Pró-Livro, o país perdeu entre 2015 e 2019 mais de 4,6 milhões de leitores. A porcentagem de leitores caiu de 56% para 52% neste período. Esta mesma pesquisa aponta que a média anual de leitura de um livro, do início ao fim, é de apenas 2,43 por pessoa.

Os motivos levantados pela não leitura caminham entre a falta de tempo e a dificuldade na leitura. Os dados evidenciam que as pessoas ainda não consideram a leitura uma prática diária. Consideram menos ainda uma atividade de lazer, usada para momentos de distração, similar a assistir televisão, ouvir música ou ir a um restaurante.

BENEFÍCIOS DA LEITURA

O hábito da leitura é um portal para o desenvolvimento de diversas áreas da vida humana. Desde a ampliação da linguagem, do vocabulário até as construções cognitivas, como a capacidade de interpretação e de imaginação. Esse hábito também contribui com a formação estética e emocional, possibilitando estados de fruição, de empatia, de autoconhecimento e de compreensão de outras realidades. No entanto, esse hábito, conforme o índice de leitura no Brasil, ainda é tímido entre os brasileiros.

Mais informações podem ser obtidas pelos canais:

Instagram do projeto Bula de Livro:

https://www.instagram.com/buladelivros

Instagram da produtora e proponente:

https://www.instagram.com/gikavoigtproduz/

Gika Voigt: (48) 9 9924-7772

Comentários