Com três vitórias em três etapas, Derek Adriano, Murilo Brandt e Cauã Deminski sagraram-se campeões do Circuito Itajaí Open de Surf, apresentado pelo Bravíssima Private Residence nas categorias Open, Junior e Petiz respectivamente. A última etapa da competição aconteceu neste fim de semana na praia Brava em Itajaí.

No sábado foram definidos os campeões das categorias Open, Feminino, Petiz, Junior e Feminino Local. No domingo foi a vez da categoria Local Masculino e do Tag Team para os associados. A competição homologada pela Federação Catarinense de Surf, a Fecasurf, distribuiu dois mil pontos para o ranking estadual.

Para ser campeão da categoria Open, Derek Adriano precisava passar apenas uma bateria, mas o atleta de Navegantes não deu chance para seus adversários e fez mais uma final. Com duas ondas na casa dos sete pontos levou o troféu da etapa e deixou em segundo Márcio Leal, Eloin Travesani em terceiro e Kaique de Oliveira em quarto. Com mais esta vitória Derek confirmou o título de campeão do circuito e mais R$ 1.000,00. “Estou muito feliz com esta vitória. A Associação de Surf Praias de Itajaí (Aspi) sempre faz os melhores campeonatos. Agora é focar na etapa brasileira do QS e mostrar o meu surf para os gringos”, ressaltou o campeão.

Quem também não deu chance para seus adversários e faz barba cabelo e bigode no Circuito Itajaí Open foi Murilo Brandt. O jovem atleta também venceu as três etapas do circuito e sagrou-se campeão da categoria Junior. Além do troféu, recebeu uma premiação de R$ 500,00.  Na prova deste sábado Murilo deixou para trás Luã Silveira, Antônio Vitorino e Luiz Mendes. “Estou muito feliz com esta vitória e hoje a noite merece um sushi”, disse amarradão Murilo.

Outro atleta que também não deu chance para seus adversários e levou o título da etapa e também do circuito foi Cauã Deminski. O jovem atleta do Farol de Santa Marta passou todas as suas baterias em primeiro. Na final não deu outra, o jovem talento deixou para trás o sergipano Luca Messenger e os irmãos Matheus e Miguel Amaral. Com mais esta vitória, Cauã levou pra casa o troféu de campeão do circuito e mais R$ 300,00. “Foi muito bom surfar aqui hoje. Fiquei muito feliz em ganhar mais este título”, disse Cauã

A última etapa da categoria Feminina do circuito foi marcada pela presença de atletas estrangeiras.  A final foi formada por duas atletas peruanas, Arena Rodriguez e Catalina Zariquiey, uma atleta chilena, Paloma Santos e uma brasileira, Potira Castaman. A bateria foi acirrada e a brasileira conseguiu a vitória em sua última onda. Potira dropou uma boa direita e com uma sequência de manobras conseguiu um 7,67 e o título da etapa, deixando Arena em segundo, Catalina em terceiro e Paloma em quarto. Yasmin Dias, que brigava pelo título da etapa e do circuito, foi parada na semifinal pelas peruanas e acabou com a quarta colocação geral. Com este resultado, a surfista de Passo de Torres foi a grande campeã do Itajaí Open de Surf e recebeu o troféu e mais R$ 500,00.

No domingo foram definidos os campeões das categorias Local Masculino e Feminino. No masculino, o líder do ranking, Jonatan Busetti, entrou no mar com uma vantagem de 1160 pontos sobre Ricardo Tavares, quarto do ranking. Dickson Queiroz e Johny Bernardi, segundo e terceiro do ranking, não correram a etapa final do circuito.

Na categoria Feminino Local a grande campeã foi a atleta Joana Machado, que levou para casa o troféu e mais R$ 500,00.

O Circuito Itajaí Open de Surf teve três etapas em 2021 e distribuiu para os campeões R$ 2.800,00. Para o ano que vem a ideia é melhorar toda a estrutura do evento, bem como a premiação. “Para Aspi é um prazer poder realizar um circuito deste tamanho e ainda poder premiar nossos atletas em dinheiro. Para ano que vem pretendemos melhorar as premiações em dinheiro para valorizar nossos atletas e os nossos eventos”, enfatizou o presidente da ASPI, José Alberto Luz, o Beto Mão na Borda.

Texto: Rodrigo Sikorski

Fotos: Andre Schroeder by Pilo, Alexandre Monteiro, Rudá Santos e Jeferson Acevedo

Comentários