Como forma de alívio imediato para sentimentos intensos como estresse e raiva, sentimentos de fracasso, baixa autoestima e perfeccionismo, os adolescentes se automutilam de maneira que faça doer muito, um exemplo é quando eles se cortam com esse objetivo. A psicóloga Rose Werner separou algumas dicas de sinais para que os pais possam ficar atentos:

Características de quem se automutila:

– Adolescentes vítimas de bullying;

– Adolescentes que sofreram abusos quando crianças;

– Distorção da imagem corporal;

– Sintomas depressivos no paciente ou na família;

– Baixa autoestima;

-Dificuldade em relacionar-se;

– Descoberta de que um colega/familiar se mutila;

E atenção: quando a automutilação não é descoberta, ela pode levar a morte!

Globalmente o suicídio é a causa mais frequente da morte de adolescentes entre 15 e 19 anos de idade.

O que fazer quando descobrir que um adolescente está se mutilando?

– Agir de forma tranquila e compreensiva;

-Mostrar que, apesar de não concordar com o comportamento dele ou não entender o que ele está fazendo, você se importa com ele e quer ajudá-lo;

– Considerar que essa é a forma que o adolescente encontrou para lidar com sua dor emocional;

– Mostrar respeito, preocupação e ouvir o adolescente;

– Não julgar o comportamento dele.

O que não fazer?

– Reagir exageradamente, pois essa reação pode inibir ou afastar o adolescente;

– Responder com pânico;

– Tentar parar o comportamento com gritos ou ameaças;

– Permitir que o adolescente reviva o episódio de automutilação com detalhes, o que pode desencadear outros episódios;

– Falar sobre a automutilação em público, expondo o adolescente.

Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato com a psicóloga Rose pelo telefone: (47) 99919-0920. Ela atende de forma presencial e também on-line!

Comentários