Evite fazer julgamentos da pessoa com depressão e usar frases do tipo “isso é frescura”, “você tem tudo que precisa”

Você sabe como ajudar o seu familiar com depressão? É algo que você sempre quis saber? Então presta atenção nestes passos que a psicóloga Rose Werner preparou pra gente e ajude de verdade uma pessoa com depressão.

  1. Escute sem julgar… Evite fazer julgamentos ou considerações do que você pensa sobre o que a pessoa está dizendo, é preciso entender que ela está vendo as coisas desta forma e não existe nenhuma possibilidade de mudar de opinião através da sua  fala. Ela precisa de ajuda profissional! Entenda:  seu julgamento ou crítica pode piorar o quadro de depressão;
  2. Ofereça ajuda prática no dia-a-dia, como tarefas do cotidiano que você percebe que a pessoa está sem energia para executar. Isso fará com que a pessoa se sinta importante e tenha esperança;
  3. Aprenda a diferenciar a personalidade da pessoa da depressão: ser pessimista é um sintoma depressivo e não necessariamente faz parte da pessoa, da personalidade dela! Então não reforce dizendo você é pessimista;
  4. Evite culpar a pessoa por não estar melhorando logo, ou se culpar por não conseguir ajudar da forma que você gostaria. Ou seja, a culpa não levará  a lugar nenhum, encontrar um culpado não é a melhor solução para os problemas, pois cada pessoa reage de uma forma.  É preciso dar tempo ao tempo para a pessoa ficar melhor. E manter a esperança é o melhor caminho;
  5. Procure ajuda, apoio psiquiatra ou psicológico quando você não se sentir bem, é preciso entender também que você pode precisar de ajuda para ajudar seu familiar;
  6. Compreenda que a depressão tem altos e baixos, então, não crie expectativas muito altas quando perceber a melhora, entenda que podem acontecer recaídas;
  7. Ajude a pessoa com depressão a ponderar seus pensamentos, entender quais pensamentos são da pessoa e quais estão vindo em razão da depressão;
  8. Evite cobranças excessivas: a pessoa com depressão já é por si só muito autocrítica. Respeite o tempo dela!
  9. Pratique o esforço positivo: sempre que possível, elogie as coisas que a pessoa já conquistou, as qualidades, pontos fortes e as realizações;
  10. Evite frases do tipo: “isso é frescura”, “você tem tudo que precisa”, “você não tem motivos para estar assim”, “você está querendo chamar atenção”, “para de drama”, “você está exagerando”. Esse tipo de fala não ajuda em nada, pelo contrário, faz com que a pessoa se sinta ainda pior.

Gostou das dicas? Quer saber mais? Entre em contato com a psicóloga Rose pelo telefone: (47) 99919-0920. Ela atende de forma presencial e também on-line!

Comentários