Saiba o que fazer caso seu pet esteja passando por esse problema

Sempre ouço frases do tipo “meu cachorrinho nasceu somente com uma “bolinha”” ou “ele já é adulto e não desceu os testículos, é normal?”. E a resposta é não! Não é normal, e ao contrário do que muitos pensam, o macho (seja cão ou gato) deve sempre ter os dois testículos dentro do saco escrotal.

Mas, em alguns casos isso não ocorre. Em determinados animais esse testículo fica retido e acaba não descendo até o seu devido lugar. Essa alteração é hereditária e se chama CRIPTORQUIDISMO, podendo ser unilateral ou bilateral, pode ocorrer com qualquer espécie dentre os mamíferos, porém é mais comum em cães.

Quando o criptorquidismo é bilateral o pet será estéril, e quando unilateral, ele conseguirá produzir espermatozoides normalmente, podendo se reproduzir. Porém, como é um problema congênito, ou seja, um problema que pode ser transmitido aos filhotes, é melhor evitar a procriação desses cachorros ou gatos.

O que fazer então?

Geralmente os testículos descem até os 6 meses de idade, se o seu animal já passou dessa idade e isso ainda não ocorreu, o recomendado é procurar um médico veterinário para realizar a avaliação. Em alguns casos visualmente é possível identificar, em outros é necessário ultrassonografia para conseguir localizar o testículo, podendo estar na cavidade abdominal, tecido subcutâneo da área pré-escrotal ou na área do anel inguinal.

Se o seu pet for criptorquida, o recomendado é realizar a castração, pois além do animal passar o problema para as gerações futuras caso se reproduza, ele tem grandes chances de desenvolver tumores (câncer no testículo ectópico). O veterinário irá orientar a melhor forma para a realização do procedimento, e sem dúvida alguma o procedimento será o melhor para a saúde e qualidade de vida do seu amigo!

Comentários