Doações podem ser feitas através de vakinha online, PIX ou PayPal

Os acadêmicos do curso de Administração Pública, da UDESC, Áurea Tamura, Daniel Tanaka e Rodrigo Bohr escolheram a escola para cães guia de Balneário Camboriú para realizar um projeto inspirador. Trata-se do “Amores que Guiam”, que tem o objetivo de apoiar e incentivar a arrecadação de recursos financeiros para a instituição.

A Escola de Cães Guia Helen Keller passou e ainda passa por momentos complicados em decorrência do momento de pandemia e consequente crise econômica. A escola depende de doações e patrocinadores e, por isso toda ajuda é bem-vinda.

Apesar de ser uma das poucas escolas do país habilitada para treinar cães guia, no ano passado ela chegou perto da falência total. O treinamento de um cão-guia pode levar até dois anos e seu custo final estima-se atualmente entre R$ 55 mil e R$ 60 mil. Os cães são entregues gratuitamente aos deficientes visuais, portanto são necessárias doações para continuar os processos.

Os alunos fizeram uma visita ao local e conheceram de perto como funciona a escola e os processos para um cãozinho se tornar um guia.

O deficiente visual Samuel Stumpf relatou em vídeo pelas redes sociais a emoção de ser escolhido pela Escola Helen Keller e também de finalmente ter um companheiro para ajudar em seu dia-a-dia, o Capone.

Os primeiros momentos de encontro entre Samuel e Capone são emocionantes!

As fotos são lindas e trazem um quentinho para o coração. Então que tal ajudar essa cachorrada que precisa ser treinada para trazer facilidade para a vida de muitas outras pessoas?

Como ajudar

As doações estão sendo recolhidas de três formas totalmente online. Você pode acessar a Vakinha Virtual e fazer uma doação de no mínimo R$25,00, transferir o valor que quiser para o PIX: CNPJ – 03.979.637/0001-60, ou usar o link da escola no PayPal.

Seja um voluntário

Para fazer parte da equipe ECG-HK você pode se inscrever pelo formulário online. Os voluntários são divididos em diversas áreas para que cada um possa contribuir naquilo que sabe fazer de melhor.

Seja um socializador

Para o sucesso do treinamento de um cão-guia, é necessário um voluntário,
que participará do processo de socialização do filhote. O processo ocorre dos 60 dias de vida até os 15 meses de idade.

Nesta etapa o cão acompanhará o voluntário em seu cotidiano, onde vivenciará situações e diversidades. Cão e socializador serão inseparáveis, fato amparado pela Lei 11.126/2005 e Decreto 5.904/2006 que os assegura a ingressar e permanecer em todos os transportes e estabelecimentos abertos ao público. Clique para ser um socializador.

Comentários