Mathias saiu de Balneário Camboriú e foi andando até o Uruguai com a missão de recolher resíduos deixados nas areias

Se você encontrasse uma pessoa usando um macacão e uma máscara de gás recolhendo lixo na praia, pensaria o que? Certamente que se tratasse de uma brincadeira…
Mas para Mathias Daniel Ferreira Alvez, um jovem de apenas 23 anos, o assunto é sério! No dia 1º de agosto de 2020 o uruguaio saiu de Balneário Camboriú e foi até o Uruguai pelo oceano Atlântico Sul recolhendo os resíduos jogados nas praias! E pasmem: o trajeto foi feito todo a pé! Sim, Mathias percorreu 2.000km e limpou 120 praias nessa nobre missão.

Como surgiu a “Re-evolução” ambiental?

Mathias nasceu em Montevidéu, no Uruguai, e saiu do país após sofrer um acidente de moto. Ele ficou 30 dias em coma e acordou sentindo que tinha uma missão: tentar salvar o mundo. O jovem acabou vindo morar na Praia do Pinho, em Balneário Camboriú. Morando e trabalhando no litoral catarinense ele percebeu que muitos animais eram encontrados mortos na areia por causa da ingestão de plástico, descartados de forma errada pelas pessoas, e isso comoveu o jovem.

Foi aí que ele começou, por iniciativa própria, a limpar as praias por onde passava e mandar todos os resíduos para reciclagem. Seu primeiro trabalho como ativista ambiental foi em 2018, quando criou camisetas ecológicas feitas de garrafa pet.

Em 2020 Mathias ficou sem trabalho por causa da pandemia e depois de passar uns dias em casa ele teve uma ideia um tanto inusitada. “Resolvi comprar uma máscara de gás modelo Chernobyl e criei um personagem para demonstrar quão destrutivos e tóxicos podem ser os plásticos e lixos descartados de forma errada na natureza”, conta o jovem.

E assim ele traçou um trajeto e saiu de Balneário Camboriú com direção ao Uruguai passando de praia em praia recolhendo lixo e conscientizando moradores de diversas cidades. Foi então que surgiu o projeto chamado de “A Re-evolução”, com o objetivo de proporcionar a verdadeira revolução ambiental. “A re-evolução é uma maneira de passar uma mensagem para que a humanidade possa repensar e mudar a forma com que se comporta diante de um problema que é de todos: os nossos resíduos do dia a dia. Deixo essa mensagem por onde passo”, revela Mathias.  

Depois de andar 2.000km e limpar 120 praias ele chegou finalmente no Uruguai. Não satisfeito com a ida, ele resolveu fazer o caminho inverso e retornou à Santa Catarina a pé mais uma vez, chegando aqui no fim de novembro. “Quando retornei do Uruguai até Florianópolis limpando a nossas praias, eu tive a triste oportunidade de ver a destruição diante dos meus olhos em milhares de quilômetros de lixo”, desabafa.

Os verdadeiros lixões no meio das dunas e nas praias, os animais mortos vistos pelo caminho, fazem com que Mathias tenha motivação para seguir em frente e repassar sua mensagem. “Precisamos unir nossas energias para salvar a natureza e usufruir dela com harmonia”.

Mais de 4.000 praias esperam Mathias…

E pra quem pensa que ele tá cansado se engana! O jovem uruguaio já tem um novo caminho traçado, esse ainda mais desafiador! Mathias planeja sair de Balneário Camboriú e ir até o Amapá, limpando todo litoral brasileiro, depois contornar a América Latina, passando pelos oceanos Atlântico e Pacífico, em direção a Colônia do Sacramento, no Uruguai. O trajeto é de aproximadamente 83 milhas, o que corresponde a cerca de 133 mil km. Pelos cálculos do Mathias, a ideia é limpar mais de quatro mil praias em dois anos.

“Não é fácil, durante essa missão eu já tive que dormir na rua, na praia, já passei fome, mas a minha satisfação é saber que estou fazendo algo pela natureza, pelo meu planeta. Sei que vou morrer em paz. Vou deixar minha mensagem ao mundo. O ser humano precisa re-evoluir e eu sei que essa causa vai ganhar força”.

Comentários