A família de cervo-dama do Complexo Ambiental Cyro Gevaerd de Balneário Camboriú cresceu em 2021, logo nos primeiros dias do ano. Um macho e uma fêmea entraram para a família que agora tem três filhotes da espécie.

Os pequenos já passaram pelas primeiras avaliações biológicas e veterinárias, para assegurar sua saúde e bem-estar, e estão bem. Hoje já é possível ver o mais irmão mais velho saltitando e explorando o recinto junto com seu grupo, sempre próximo de sua mamãe, enquanto os outros mais novos ainda preferem ficar escondidos entre a vegetação, levantando somente para mamar.

Família de cervo-dama do Zoológico de Balneário Camboriú / Foto: Zoo Balneário Camboriú

O Zoológico

Inaugurado em 1º de dezembro de 1981,  o Parque da Fauna, Flora e Gea abrange 41.482 m², sendo composto de 740 animais distribuídos em um Zoológico, Aquário, Museus, Mini-Cidade e Mini-Fazenda.

Situado em Balneário Camboriú, às margens da BR 101, no km 137, surgiu da necessidade de atender o fluxo de turistas nacional e estrangeiro que visita o litoral catarinense todos os anos. Seu idealizador foi o Sr. Cyro Gevaerd, ex-presidente da SANTUR (Santa Catarina Turismo S.A.), natural de Brusque, falecido em 1996.

Em 27 de junho de 2007 foi assinado Contrato de Gestão com o Governo do Estado de Santa Catarina e a SANTUR. A partir desta data o INSTITUTO CATARINENSE DE CONSERVAÇÃO DA FAUNA E FLORA – ICCO assumiu a administração do Parque Cyro Gevaerd – Zoológico.

Casal de araras azuis / Foto: Zoo Balneário Camboriú

Atualmente é constituído por aproximadamente 1.100 animais, distribuídos em 126 espécies de aves, 18 de mamíferos, 16 de répteis, além das atrações já existentes como Aquário e Museus arqueológico, oceanográfico, de taxidermia, artesanato catarinense e do pescador como também um Núcleo de Educação Ambiental e Berçário.

Os zoológicos, além da conservação das espécies, pesquisa e lazer, têm como um dos objetivos a educação ambiental, tentando sensibilizar os visitantes de que um zoológico não serve apenas como uma “vitrine de animais”, mas, que através das espécies  conhecidas e preservadas fazem  que haja um maior respeito aos animais.

Comentários