Cápsula do tempo vai guardar, por uma década, fotos e cartas com sentimentos vividos na pandemia. Materiais podem ser enviados até amanhã

Como ano de 2020 ficará marcado pra você? Se há dez anos alguém te dissesse que hoje estaríamos em plena pandemia, impedidos de abraçar, se reunir com as pessoas que mais amamos, e usando máscara o tempo todo, será que você acreditaria? É, com certeza 2020 terá muitas histórias para contar! 

E se você pudesse guardar todos esses sentimentos em uma cápsula? Escrever uma carta para você mesmo e ler no futuro? Essa é a ideia da Fundação Genésio Miranda Lins, de Itajaí, que criou o projeto Cápsula do Tempo – Memórias de 2020. A iniciativa do Museu Etno-Arqueológico pretende reunir e guardar, por uma década, fotos e cartas enviadas pela população, contando um pouco de suas vivências durante a pandemia de coronavírus.

O processo de lacre da cápsula será realizado na sexta-feira, dia 18 de dezembro, às 16h, em cerimônia restrita aos servidores do Museu por conta da pandemia.

Pessoas de qualquer idade podem participar!

Se você quiser escrever uma carta, deve enviá-la ao Museu Etno-Arqueológico de Itajaí até essa quarta-feira, dia 16, pelo endereço:

Avenida Itaipava, 3901, bairro Itaipava, Itajaí-SC, CEP 88316-301.

Fotos, desenhos e gravuras também poderão ser enviados. O envelope deve conter os dados completos do remetente e não poderá ultrapassar o tamanho A4. As cartas podem ser encaminhadas pelos Correios, depositadas na caixa de correspondência do Museu Etno-Arqueológico ou através do e-mail: capsuladotempo.museuetno@itajai.sc.gov.br

Após o fim do período de recebimento das cartas, a “Cápsula do Tempo – Memórias de 2020” será enterrada no pátio do Museu.

As cartas serão desenterradas no dia 25 de junho de 2030, em comemoração aos 20 anos do Museu Etno-Arqueológico de Itajaí. A ideia é que as gerações do passado e do presente possam, juntas, analisar as transformações ocorridas ao longo desses próximos dez anos.

Comentários