Saias, diversão e muito rock’n’roll! A irreverência da NBLA no quadro Minha Banda no PI

O ano era 2009. Os irmãos Ruy Roger Penz e Kelvin Braian Penz, moradores da cidade de Itapema, não tinha pretensão alguma de ter uma banda. Mas quando Kevin ganhou uma bateria de presente, a dupla começou a tocar por diversão nos finais de semana. Os vizinhos, claro, notaram logo. “Nossas músicas começaram a chamar a atenção, acredito que não pela musicalidade em si, mas sim pelo barulho”, brinca Ruy.

Logo vieram as perguntas, os vizinhos queriam saber onde os dois iriam se apresentar, quando seria o show. Foi aí que eles resolveram montar uma banda e convidaram os amigos Jonas Schwiderke e Dorival Rubens Joaquim Jr para se juntar a eles.“ Como gostamos muito de brincadeiras, queríamos um diferencial, que fosse além do rock, que é a nossa vertente. Para exaltar essa irreverência, decidimos usar saias nas apresentações”, conta o vocalista Ruy.

Bom, mas ainda faltava uma coisa: o nome da banda!  Vocês devem lembrar que em 2009, o terrorista Osama bin Laden tinha se transformado em uma figura cômica, muitas memes e piadas, eram atribuídas a ele. Então os meninos pensaram: sendo uma banda de rock, se entrarmos no palco de saia, ninguém acredita (nem bin Laden)! E acreditem: foi assim que surgiu a icônica NBLA (Nem Bin Laden Acredita).

O sucesso foi imediato e hoje eles já estão há mais de 10 anos tocando em todo o Litoral Norte do estado. A banda se tornou uma referência, levando alegria, rock’n’roll e amizade por onde passam. “Criamos uma identidade que vai desde a diversão até as nossas indumentárias.  Temos uma entrega muito grande no palco, queremos nos divertir e também animar as pessoas que acompanham nossos shows. Levantamos a bandeira do rock, mas fugimos de algumas vertentes, tocando alguns sons bregas também. Além de um show musical, é um espetáculo no palco”.

De uma trajetória incrível ao ano em que tudo mudou

Um dos momentos marcantes da banda foi no show na virada de 2017 para 2018 no réveillon de Navegantes. “Muita gente estava espalhada, mas quando começamos a tocar, foi incrível, todo pessoal se aproximou do palco e vibrou a chegada do novo ano com a gente”.

Claro que esse ano de 2020, está sendo difícil por causa da pandemia. A banda já tinha uma grade de agenda fechada para o ano inteiro e teve que fazer essa pausa inesperada. “É um dos momentos que marcam negativamente nossa trajetória. Os músicos estão sofrendo bastante, principalmente as bandas, já que os shows estão limitados.  Existe uma desvalorização, pois não ganhamos o necessário e o merecido talvez. Aí a gente se vira, fazemos alguns bicos e tentamos nos defender de alguma forma”, argumenta Ruy.

Todos entram no clima quando o assunto é NBLA

Quem já foi a algum show da NBLA tem certeza de uma coisa: os meninos fazem tudo com paixão. “Quando você começa a tocar um instrumento, ou a cantar, você sempre se coloca diante de uma possibilidade de vender o seu trabalho e viver dele, então a banda é a realização desse sonho”.

O resultado é nítido no palco! São quatro artistas se doando ao máximo, fazendo aquilo que amam e transmitindo muita energia boa. “A banda NBLA nada mais é do que rock, diversão e amizade”, finaliza Ruy.

Comentários