Já pensou realizar transações bancárias de forma instantânea, 24 horas por dia para qualquer instituição financeira de forma gratuita? O Pix chegou para trazer essa facilidade. O sistema do Banco Central (BC) entrou em funcionamento na segunda-feira, dia 16, e 734 instituições já aderiram ao Pix que está disponível para toda a base de clientes.

Segundo informações do BC, o sistema operou de forma restrita entre de 3 a 15 de novembro. No final deste período, 71 milhões de chaves Pix já haviam sido cadastradas, com mais de 1,9 milhões de transações concluídas e um montante financeiro que passou dos R$ 780 milhões.

Vantagens e desvantagens

De acordo com o sócio-proprietário e administrador, Luiz Ricardo dos Anjos, da JLA Assessoria Contábil, de Timbó, além da rapidez e transferências em qualquer horário, outro fator que torna a vida do usuário mais fácil são as chaves Pix, que com apenas uma informação já será possível transferir, sem necessitar de número de conta bancária ou agência. “Outra vantagem é quanto ao valor da transação, que é gratuita para pessoa física”.

Quanto às desvantagens, Anjos conclui que inicialmente será o tempo de adaptação ao serviço. “Como é algo novo, que possivelmente muitas pessoas ainda não conhecem, deve levar certo tempo para se adaptarem a esse novo método”.

Chave PIX

Foto: Banco Central/Divulgação

Para utilizar o Pix, não é necessário fazer nenhum cadastro. Ele pode ser usado diretamente no aplicativo de sua instituição. É necessário somente que ela ofereça esse meio de pagamento. O Pix está funcionando exatamente como TED e DOC, basta optar o meio que deseja usar.

“Os cadastros que estão sendo feitos pelas instituições são as chaves Pix, que são como “apelidos” para identificar a sua conta. Podem ser adicionados quatro tipos de chaves a uma conta: CPF/CNPJ, e-mail, número do telefone celular ou uma chave aleatória”, afirma o administrador.

A chave aleatória é uma maneira de realizar as transações sem informar os dados pessoais, será como um login, tendo um conjunto de números, letras e símbolos gerados aleatoriamente. “Para realizar o cadastro da chave Pix é só acessar o aplicativo do seu banco e seguir as instruções descritas, ou ir até a sua agência e se informar”.

Vale lembrar que para cada instituição financeira que você possui uma conta, é necessária uma chave Pix diferente. Por exemplo: Se em determinada instituição você cadastrou o seu CPF como chave, não será possível usá-lo em outra instituição, terá que optar por e-mail ou número de telefone.

Um “adeus” ao TED e DOC?

Conforme explica Anjos, inicialmente TED e DOC ainda devem ser usados com frequência. “Mas à medida que todos vão conhecendo e confiando mas nesse novo método, a tendência é que o Pix se torne o “carro chefe” das transações, ainda mais tendo um custo muito menor. E como cada vez mais as pessoas tem acesso rápido para qualquer coisa que precisam, ter essa opção de pagamento instantânea de forma prática, é muito benéfico “, finaliza.

E você, já aderiu ao Pix?

*Crédito foto principal: MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL

Comentários