Sabe aquele desejo de buscar uma vida perfeita? Eu já busquei muito! E você?

O problema não está na busca em si, mas nas percepções que tenho sobre a vida. Quantas vezes acabamos observando demais a vida alheia, admirando e até invejando as demais pessoas.

Aquela velha história: a grama do vizinho sempre é mais verde. A metáfora da grama verde me faz refletir sob dois ângulos: ou escolho olhar para a casa do meu vizinho e pensar: “nossa, como ele é sortudo! Sempre ocorre tudo certo com ele! Comigo? Comigo só azar.”

Ou, posso perceber que para se obter uma grama bonita e verde, é preciso muito trabalho, dedicação, empenho, disposição, energia e tempo. Desta forma me condiciono a pensar positivo. Analisar e refletir sobre os acontecimentos de nossas vidas, implica perceber o que acontece conosco e também com o nosso semelhante.

Precisamos, urgentemente, entender que cada pessoa tem sua própria jornada e que a escolha de como percorrê-la é individual e singular. As percepções de mundo são diferentes. Precisamos aceitar que verdades absolutas não existem, pois cada ser humano vê, percebe e sente os acontecimentos ao redor de forma diferente, e o legal de tudo isso:  que está tudo bem!

Existe a necessidade de entender que o conhecimento liberta! Porém o caminho do conhecimento é cheio de obstáculos, por vezes aprendemos através de experiências alegres e prazerosas, outras por meio da dor e da luta! Mas o que realmente importa, é aproveitar a nossa trajetória da melhor forma, respeitando os pontos de vista diferentes, ressignificando acontecimentos indesejáveis e entender que a perfeição da vida está justamente na sua imperfeição.

Com carinho, Ana Caroline

Comentários