São quase sete meses de pandemia! Sem dúvida alguma, uma das classes mais afetadas foi a dos artistas, que ainda não puderam voltar ao trabalhar devido às medidas restritivas de enfrentamento ao coronavírus impostas pelas autoridades.

Aí os artistas tiveram que usar ainda mais da criatividade! Muitos acharam uma maneira de continuar alegrando o público, mesmo que separados por uma tela. E olha que surgiu muita coisa bacana aqui no litoral norte. Uma das iniciativas recentes partiu do músico Miguel Arthur dos Santos, de Itapema, que tem uma banda, a Metal ‘em Up! (que já participou do Minha Banda no PI). “Logo que iniciou a quarentena as bandas ficaram paradas. Muitos amigos meus tiveram o sustento principal, que vinha das apresentações, comprometido. É claro que todos ficaram para baixo e aí tive a ideia de iniciar um projeto”, conta Miguel.

Ele convidou alguns amigos que também tocam em bandas para fazer um collab, um tipo de “colaboração”, quando marcas, pessoas, artistas ou empresas colaboram uma com a outra para ampliar seus público e aumentar a visibilidade. “O projeto veio para trazer a sensação de união entre os próprios músicos e o público que curte nosso som, que também acaba sentindo falta dos shows. Ele veio para matar um pouco a saudade, mesmo que de forma online, de fazer música”.

Processo de produção

O primeiro passo foi convidar o baterista Gustavo Castanha para gravar umas músicas.  “Trocamos umas ideias e fizemos a gravação da bateria na escola que eu dou aula. Depois, fiquei com os arquivos e cada um foi fazendo sua parte em casa. Gravei os baixos no meu quarto, depois fomos entrando em contato com outros músicos para fazer o collab. Mandamos essa base para o Jean Gonçalves (vocal) e o Vânio Tomelin (guitarra) e daí cada um gravou sua parte. Eu editei o material e ele foi colocado no ar”, revela Miguel.

A música escolhida foi Hysteria da banda Muse. Confira o resultado aqui:

E o projeto deu tão certo que tem mais vídeos vindo por aí. Outras duas bandas que já tocaram com o Miguel vão colaborar nas próximas gravações. “Estávamos com saudade de tocar pra valer e apesar de ser cada um no seu canto gravando, a gente acaba se empolgando um pouco mais e passa essa sensação para a galera também. Agora, é focar nos próximos trabalhos”, destaca.

E nós do Paraíso do Improviso também apoiamos esse projeto, então, fique ligadinho aqui no site que assim que sair o próximo trabalho dos meninos, você vai saber em primeira mão!

Comentários