Profissional responde as questões mais comuns que recebe pelas redes sociais referente aos atendimentos

A psicoterapia é considerada como um tipo de terapia que tem como principal finalidade tratar dos mais diversos problemas psicológicos que influenciam diretamente a nossa vida, como a depressão, ansiedade, dificuldades de relacionamentos, problemas de saúde mental, entre outros.

Mas ainda existem dúvidas referentes aos tratamentos e quando deve ser procurado um profissional para ajudar. A psicóloga Paola Machado, tem recebido em suas redes sociais diversos questionamentos e separou os mais comuns para responder aqui no Paraíso do Improviso. Vamos acompanhar?

1- Quando devo procurar um psicólogo?

Um tanto clichê, mas seria quando você decidisse enxergar a si mesmo e ao mundo por um outro ângulo, permitindo ver novos caminhos. Todos temos problemas, sejam eles pessoais, de relacionamentos, internos ou externos. Problemas em lidar com seus sentimentos, em ser funcional, em se aceitar. E a psicoterapia mostra que além das cobranças (externas e internas) do mundo moderno, há infinitas possibilidades de lidar com a vida e consigo mesmo.

2- Como abordar uma pessoa com depressão para iniciar terapia?

É difícil acompanharmos o sofrimento de pessoas próximas e dependendo do seu grau de relação com a pessoa, pode tornar-se indelicado e até um pouco inconveniente propor o início de terapia. Diante disso, primeiramente é fundamental que você tenha calma e muita paciência. Busque também aprender sobre a depressão para entende-la sob um outro ponto de vista. Acolha e não julgue, ofereça apoio pois é muito importante que essa pessoa estabeleça uma rede de apoio de amigos e familiares. 

Muitas vezes, a depressão como outros transtornos psicológicos podem levar a pessoa a ficar incapacitada a realizar algumas tarefas diárias, não por limitação física, mas pelo bloqueio psicológico. Esteja disposto a ajudar nestas tarefas. Deixe ela livre para falar sobre seus sentimentos e problemas. Quando ela se sentir segura, ela irá conversar. Não force diálogo. Você terá o “feeling” e saberá o momento certo de propor uma ajuda profissional.  Lembre-se: seu apoio e presença é fundamental, mas a depressão é uma doença séria e necessita de intervenções especializadas.

3- Problemas relacionados a ansiedade podem ser tratados com um psicólogo?

A ansiedade é um sentimento normal do ser humano. É uma reação natural do corpo para nos ajudar em novos desafios ou em situações de perigo. Mas mesmo sendo algo natural, devemos ficar atentos quando a ansiedade torna-se mais frequente ou intensa, que pode ser considerada patológica e pode comprometer sua saúde mental. A partir disso, se faz necessário buscar uma ajuda qualificada. Aprendemos a controlar a ansiedade quando descobrimos seus gatilhos/sua causa e é então que o psicólogo é a ferramenta ideal para lidar com isso.

4- Como funciona fazer atendimento via chamada de vídeo em época de pandemia?

A partir da Resolução  Resolução CFP Nº 11/2018 (comentada), o psicólogo poderá ofertar consultas/atendimentos psicológicos de forma online. O profissional deverá fazer seu cadastro no E-Psi e realizar os procedimentos necessários para o cadastramento. Excepcionalmente em tempo de pandemia, não é necessário esperar a confirmação do cadastro para atuar, devido ao isolamento e distanciamento social mas ainda é necessário que o cadastro seja efetuado. O atendimento online apresenta vantagens para a oferta de suporte psicossocial durante a Covid-19, que segue com as recomendações de distanciamento social, quarentena e/ou isolamento domiciliar.

Nesse momento, o psicólogo busca a promoção do bem-estar psicossocial e redução do estresse agudo. Oferecer primeiros cuidados psicológicos inclui proporcionar apoio e cuidado, permite avaliar as necessidades, oferecer conforto, orientar para a busca de informações confiáveis trazendo informações claras e oficiais, orientar e proteger as pessoas de danos adicionais.

5- Qual a diferença da psicoterapia para terapia?

A palavra terapia tem um sentido muito amplo, que envolve inúmeras possibilidades dentro do leque de ajudar, zelar ou tratar alguém. Existem diferentes tipos de terapia, como terapia ocupacional, massoterapia, arte terapia, fitoterapia, etc.. cada uma com suas especificidades. O que difere terapia de psicoterapia é que a segunda é voltada exclusivamente para cuidados e promoção de saúde mental, cuidados que são concentrados essencialmente no psiquismo humano.

6- Como a psicologia pode auxiliar nos quadros de depressão e desvios de comportamento?

Os desvios de comportamento são tratados como Desvios de Conduta, ou Transtorno Opositor Desafiante (TOD) e é diagnosticado até os dezoito anos. O indivíduo com transtorno opositor desafiante tendem a ter comportamentos que necessitam de uma maior atenção, pois nem todo sujeito com TOD ou desvio de conduta evoluirá para um Transtorno de Personalidade Antissocial, mas todo Transtorno de Personalidade Antissocial já foi um Desvio de Conduta.   O TPA é uma condição da personalidade que já está estruturada e não há um possível tratamento para tal transtorno.

Quando esses comportamentos são identificados e o desvio de conduta são detectados na infância, a ludoterapia (técnica psicoterápica de abordagem infantil que se baseia no fato de que brincar é um meio natural de auto-expressão da criança) pode facilitar a canalização das fantasias agressivas e sádicas por meio do brincar e a partir de desenhos. Diante disso, o psicólogo trabalha na diminuição da expressão em comportamentos agressivos dirigidos aos familiares/amigos, etc.

Você tem alguma dúvida? Manda aqui pra gente!

Comentários