Tchê! Se não fosse essa pandemia, o churrasco já estaria na brasa e o gaiteiro fazendo todo mundo dançar uma vaneira no Rio Grande do Sul. Neste domingo, dia 20 de setembro, é comemorado o Dia do Gaúcho, momento em que todo estado celebra e cultiva suas tradições. Acampamentos, festas no Centro de Tradições Gaúchas (CTG), tiro de laço e fumaça da churrasqueira…que saudades da querência amada né?

Assim como eu, mais colunistas aqui do PI também são do Rio Grande, então está no sangue lembrar desta data comemorativa e se sentir nostálgico, principalmente quando moramos em outro estado. Por isso, vou contar para vocês cinco coisas que nós gaúchos sentimos falta quando nos mudamos para Santa Catarina. Confere aí:

1- Achar uma boa erva para o chimarrão

Foto: Divulgação

Bah! Esse é um dos perrengues que todo gaúcho passa. Ir até o mercado e encontrar prateleiras recheadas com as mais diversas marcas de erva mate é super normal no Rio Grande do Sul, mas em Santa Catarina…vish, as opções são bem reduzidas. Além da erva, uma boa cuia e bomba também não são fáceis de encontrar.

Então quando um amigo ou você vai visitar sua família no Rio Grande do Sul, acaba voltando com um estoque de erva mate para não ficar sem.

2 – Churrasco de domingo

Foto: Divulgação

Aqui é muito comum você chegar a um churrasco e ser surpreendido com uma carne assada na grelha. Churrasco no espeto, tradicional no Rio Grande do Sul, é muito difícil de alguém preparar por aqui, só quem é lá dos pampas mesmo pra saber fazer aquela picanha no ponto.

Não podemos esquecer que no domingo é sagrado aquele churras com a família acompanhado de cuca, linguiça, maionese e saladas. Por Santa Catarina, a cuca já vem com sabor linguiça e é degustada nos cafés da tarde.  

3- Gírias

Para te identificarem como um gaúcho, basta você ir até a padaria e pedir um “cacetinho” ou largar um “bah” no meio de uma conversa. Essas são algumas gírias mais comuns e que são facilmente compreendidas. Por outro lado, existem expressões do “gauches” que só quem vive no RS entende. Por exemplo, nas grota (local muito distante), trovar (conquistar alguém), em cima do laço (atrasado), tunda de laço (surra) .

Mas qualquer dúvida que você tiver sobre alguma gíria do RS, dá só uma espiada nesse perfil aqui em cima, Gauches Oficial, garanto que vai se divertir muito.

4 – Futebol

Foto: Jefferson Botega / Agencia RBS

Nada mais bairrista que o futebol gaúcho não é mesmo? A rivalidade entre Grêmio e Inter é a maior do Brasil, quem sabe até do mundo todo. Por isso defendemos nossas torcidas. O fanatismo é tanto que existe divisões para assistir os grenais da vida, como por exemplo: de um lado da rua só os colorados, do outro, só os gremistas.

E assistir um jogo do timão sempre é motivo de muito entusiasmo e reunião de amigos. Por isso assistir a um jogo em SC nem sempre tem aquela emoção.

5- O famoso X-Salada

Foto: Divulgação

Aqui tudo o que diz ser um X nos cardápios de lanchonetes, na verdade não passa de um hambúrguer comum para quem é gaúcho. O verdadeiro X tem o tamanho aproximado de um prato comum e é prensado. Além disso, o famoso X- Calota, que possui os mesmos ingredientes, tem a proporção de uma pizza de 35 centímetros e serve quatro pessoas, eu ainda não vi por aqui. Se alguém souber de um lugar que venda, por favor me avisa!

E você ai que está lendo essa matéria e também é um gaúcho morando em solo catarinense, deixe seu comentário aqui embaixo falado o que você mais sente falta do RS.

Comentários