É incrível o número cada vez maior de pessoas com problemas de autoestima e autoconfiança. Acredito que este número aumenta devido a uma série de fatores. Porém gostaria de destacar dois: a falta de autoconhecimento e a comparação.

As pessoas cada vez mais comparam-se umas às outras, e acabam se esquecendo que somos seres únicos, singulares e com habilidades bem individuais. Como a grande maioria não possuem autoconhecimento necessário para ter uma vida emocional equilibrada, acabam usando a comparação como métrica para a felicidade e sucesso.

Mas veja só, sempre admirei muito pessoas que tem o dom de cantar. Sabe aquela voz aveludada e com ritmo que prende tua atenção? Acho lindo! Mas pergunta se eu tenho a habilidade para cantar? Definitivamente não! (Meu marido sabe bem isso hehe).

Pois bem, se eu usar essa minha inaptidão como métrica em minha vida, viverei frustrada, vou me achar uma péssima pessoa. A chave para o questionamento é: eu preciso saber cantar para melhorar minhas relações interpessoais? Minha profissão? Minha vida como um todo?  Definitivamente não! Posso viver e conviver tranquilamente com isso.

A sacada para a autoconfiança e autoestima é: primeiro eu preciso me conhecer. Saber o que verdadeiramente gosto. Em que sou muito bom? Quais são meus pontos fortes? Em relação a que as pessoas me elogiam?

Em um segundo momento necessito refletir sobre aquilo que sou péssima. Quais são meus pontos fracos? Em que não me saio tão bem? Quais são meus piores defeitos? O que as pessoas não gostam em mim?

Depois desta análise, preciso ter um olhar autocrítico sobre os pontos fracos e meus defeitos. Quais deles eu preciso trabalhar para minimizar seus efeitos e atingir meus objetivos? Quais habilidades eu preciso criar e/ou potencializar para que meu sonho seja alcançado? Foque naqueles pontos que realmente você precisa alterar, que sem eles não haverá resultado positivo em sua vida. Os demais? Os demais, aprenda a conviver! Ria! Tenha uma vida leve! Mas jamais compare-se com as outras pessoas. A comparação acaba com sua autoestima.

E os pontos fortes? Use eles a teu favor. Potencialize-os para que você fique melhor ainda. Use-os para evoluir e ir ao encontro de seu objetivo. Lembre-se que autoconfiança não quer dizer ausência de medo. Autoconfiança é agir mesmo com medo, pois você sabe que você pode! Você sabe que você consegue. Você entende que o medo não te paralisa, mas te potencializa a ser uma pessoa melhor! E se eu errar? Se errar, bata no peito, assuma suas falhas, aprenda com elas e evolua a cada dia.

E por fim : aprenda a ouvir críticas. Seja resiliente e use a humildade de quem está em um aprendizado constante!

Voe alto, voe lindo!

Com carinho,

Ana Caroline

Comentários