O mês de setembro sempre é lembrado como o mês de prevenção ao suicídio, e em especial o dia 10. Porém, todos os dias são dias de prevenção e promoção da saúde mental.

Esse assunto ainda é tabu para muitas pessoas, mas é importante ressaltar que em torno de 30 pessoas tiram suas vidas, todos os dias no Brasil. E no mundo a cada 30 a 40 segundos uma pessoa comete suicídio.

Existem vários fatores que envolvem estes números, sendo eles desde socioculturais, genéticos, psicodinâmicos a filosófico-existenciais-ambientais. Na pandemia, estes números subiram 32%. Sentimentos de angústia, falta de esperança, doenças como depressão e ansiedade podem ser fatores determinantes.

Como ajudar?

Se você tem um amigo, familiar, colega de trabalho, crianças ou adolescentes que se mostram de forma diferente, mais tristes, quietos, querem se livrar de alguma situação que não veem saída, estão se sentindo perseguidas, deprimidas, com doenças incuráveis, é hora de cuidar!

Conversar, ficar próximo, acompanhar ao médico, psiquiatra ao psicólogo, e principalmente escutar o que tem a dizer são algumas alternativas. É importante não os deixar só, e não dar espaço para que sentimentos de abandono surjam.

Precisamos tratar com seriedade e conforto cada indivíduo. Seguir as recomendações dos profissionais e acompanhar esta pessoa no seu processo é indispensável, ainda mais nesse momento de distanciamento social.

Caso você esteja passando por um momento difícil e esteja com pensamentos suicidas ligue para o CVV (Centro de Valorização da Vida): 188

Que o Setembro Amarelo, seja brinde à vida, ao cuidado e à esperança!

Bárbara Berwanger – Psicóloga – CRP 12/19002

Comentários