Sabe aquele momento em que o casal está indo deitar juntinho, um dos dois cheios de planos para uma noite quente, e o outro começa com aquelas desculpas: “Estou tão cansado (a) hoje”, ou “Estou com tanta dor de cabeça”.  Soou familiar para você? Já se perguntou o porquê isso ocorre? 

A falta da libido tem sido uma queixa muito comum entre todas as pessoas, de todas as idades, de todo ciclo social, e de todos os gêneros, sendo mais frequente entre as mulheres. 

Existem inúmeros motivos que podem afetar a libido tanto masculina quanto feminina. Questões patológicas são as menos frequentes, porém, existem. Entre as questões que precisam de tratamento médico, está a queda hormonal e o uso de alguns medicamentos. É necessário sempre procurar um médico, para uma avaliação mais completa, e descartar causas patológicas e hormonais. Estando tudo ok, inicia-se uma busca pelas causas emocionais, que podem ser tratadas por um psicólogo e sexólogo.  

A grande maioria dos casos, refere-se a questões emocionais. Que podem ser inúmeras também, que vão desde a fadiga física e emocional do dia a dia, pressões no trabalho, afazeres diários, como tarefas domésticas, criação de filhos, trabalho convencional, etc… até causas como falta de interesse do parceiro (a), que podem provocar algum desânimo, como a comodidade, quando o casal perde aquela momento a dois, o desejo de conquistar, de realizar alguns fetiches ou quebrar um pouco a rotina. 

Como resolver? Primeiramente, é preciso investigar a causa. Identificando a causa, partimos para a ação.  

O que pode auxiliar, é lembrar sempre que não podemos deixar o relacionamento cair na rotina. Promover encontros românticos mesmo depois de casados a um tempo, só faz bem. Marcar um jantar onde estará só o casal, sem filhos, curtir aquele momento, ir para um momento íntimo depois, seja em motel, na própria casa ou locais inusitados. Usar uma lingerie diferente, fazer pequenas provocações no dia a dia, com uma insinuação mais provocante, mais sensual, mesmo que naquele momento não seja possível, se preocupar com o outro. Ou ainda, demonstrar pequenas atitudes que podem agradar o parceiro (a), como lembrar dele (a) quando está passando em frente a uma loja de doces e levar um mimo para casa, coisinhas simples, podem ajudar bastante nessa reconquista.

Tentar reproduzir atitudes que eram prazerosas para ambos lá no início do relacionamento, a autoestima é a grande aliada. Se sentir seguro (a) de si, bonito (a), sensual, mesmo se não estiver na sua melhor forma física, você consegue transmitir essa autoconfiança e melhorar muito a questão da libido.  

Para a exaustão do nosso cotidiano que acaba minando um pouco nossa disposição geral, inclusive a sexual, existem alguns suplementos naturais e florais, que tem ajudado bastante a grande maioria das pessoas. O uso de brinquedos eróticos também provocam nossas sensações e ajudam a quebrar a rotina. 

Lembrando que uma consulta com um profissional é o principal para identificar as causas e poder tratar de forma mais adequada! 

Comentários