Essa quarentena pode ser o início de uma nova fase, uma fase positiva em nossas vidas.”

Nunca a frase: “estabilidade não existe” do Flávio Augusto da Geração de Valor fez tanto sentido para mim quanto agora. Mesmo sendo concursada, sempre tive uma veia empreendedora que sempre pulsava:  a vida não precisa ser apenas isso que estou vivendo. Como posso ir além? O que posso fazer de diferente?  E agora com a quarentena, me pego a pensar sobre como me reinventar como ser humano e profissional em meio a esta crise.

Quantos de nós temos objetivos, sonhamos com tantas coisas, almejamos tantas realizações. E ao mesmo tempo quantas vezes não deu certo nosso planejamento, hein?  Você consegue perceber o porquê de suas ações, sonhos e vontades não saíram do papel?

Isso tudo me faz lembrar sobre a questão da autorresponsabilidade. Sim, sou responsável por tudo, exatamente tudo que faço com o que acontece comigo. Sou responsável por cada dia que deixei passar sem fazer nada em prol dos meus objetivos, por toda vez que abri exceções na minha vida e no meu planejamento. Sou responsável por toda vez que deixei a preguiça tomar conta, procrastinei e sem refletir achei uma desculpa. É minha a responsabilidade de desistir de lutar e acima de tudo é minha a responsabilidade em achar desculpas para justificar a minha falta de ação.

Gente desistir não pode ser uma escolha! Se está difícil, mude suas táticas, mude suas ações, seus comportamentos, seus hábitos. Mas não mude seus sonhos e seus desejos. Não mude sua essência!

O coronavírus veio esfregar na nossa cara o quanto a vida é curta demais para termos uma vida mais ou menos. Por isso, toda vez que vier a sua cabeça a vontade de desistir, pense em três atitudes que você pode fazer para vencer a sua maior desculpa, para mudar o seu cenário. Faça escolhas, priorize o que for bom e necessário, mas não faça da sua vida uma fábrica de desculpas.

Analise só comigo, uma decisão, apenas uma única decisão, pode ser o momento esplêndido da sua história. E essa decisão depende apenas de você e de sua autorresponsabilidade. Sabe, nosso cérebro reptiliano é responsável pela nossa sobrevivência, ele não consegue discernir o que é real ou o que é imaginário, por isso a nossa mente tem uma tendência a focar naquilo que não pode, naquilo que é proibido. Por isso precisamos declarar o nosso poder. E hoje você pode ser mais consciente de suas ações, mais leve, se amar mais, vencer o medo, vencer o orgulho. Você pode ter uma vida mais feliz e saudável focando no que você PODE. Declare o seu poder!

E esta quarentena nos deixa um convite. Um convite a reflexão de quais são meus reais valores, o que realmente importa e quais são os meus pilares de sustentação. Que neste período, possamos utilizar o tempo para nos reinventar em meio à crise, nos permitindo vivenciar coisas novas, aproveitar literalmente o aqui e o agora e construir (em casa) um futuro de possibilidades.

Lembre-se que a escolha é sua! Passar pelos efeitos tangíveis e intangíveis do coronavírus é algo que teremos que enfrentar enquanto nação, mas como eu vou encarar tudo isso? Como vou sair dessa pandemia: pior ou fortalecido? Quais ações terei que fazer?

Que possamos fazer as escolhas certas, dentro de cada caso!

Um caloroso e forte abraço virtual!

Se cuide, cuide de seus familiares e de quem ama!

Fique em casa e aproveite esse tempo com o que realmente importa!

Comentários