Sex Education é MUITO mais que uma série da Netflix que você vai assistir, achar legalzinho e esquecer, não, é mais do que isso. Sex Education tem sim os componentes clichês daqueles filmes gostosinhos de sessão da tarde, porém ele tem uma surpresinha que é o tema: sexo!

Se você acha que é mais uma série cheia de adolescentes querendo arrasar, você acertou, porém também errou, pois traz a realidade tão pouco comentada para as telas e eles não tem medo de abordar nenhum assunto e ao fazerem, conseguem esclarecer com grande maestria.

A série foca no Otis, personagem que tem certa insegurança ao tema sexo, sendo que tem uma mãe que é terapeuta sexual e apesar de ter problemas em relação a esse assunto, junto com Maeve, eles resolvem criar uma clínica sexual, vendo que muitos adolescentes da escola tem dúvidas sobre o assunto. É muito controverso que uma pessoa resolva dar conselhos, sendo que ele próprio não os segue e não sabe lidar com o assunto, e é assim que surgem grandes questões – que me sinto muito feliz – por finalmente terem sido abordadas.

As pessoas parecem que tem medo de falar de sexo, se tornou um tabu, sendo que, cá entre nós, pra termos nascido nossos pais fizeram sexo, então porque não falar com naturalidade?

A série não é sobre adolescentes querendo SOMENTE transar, mas é como eles abordam a questão. Tem pessoas descobrindo sua sexualidade, pessoas que não tem interesse em sexo, descobrindo-se assexuadas, outra não conseguem ter relaç~eos devido a uma doença chamada vaginismo. Também são explorados assuntos como assédio sexual, traição, problemas familiares, uso de drogas e muitos outros que deveriam ser falados mais.

Otis tem como melhor amigo o Eric, que é gay e eles tem um carinho imenso um pelo outro e só por essa amizade você deveria dar uma chance a essa série. Temos a Maeve, uma garota durona, com roupas pretas e com cara de mau, mas por dentro um coração sensível e que adora ler livros e é total feminista.

O cara mais popular da escola – pasmem – não é um idiota, mas sofre de ansiedade e só queria ser alguém normal, sem toda a pressão. Temos também o famoso valentão que bate e pratica bullying para esconder que, na verdade, dentro de si, tem um grande vazio e dúvidas sobre sua sexualidade. As patricinhas mimadas que esnobam a escola toda, mas por dentro são inseguras e muitas outras figuras icônicas.

A trama tem tantos personagens incríveis e únicos que se eu ainda não lhe convenci a ver essa série, veja simplesmente para fazer uma reflexão. Para mim é uma das séries mais bem elaboradas, ao final dos episódios me via com vontade de chorar por pura e simplesmente felicidade, por finalmente as pessoas procurarem explorar novos assuntos, aqueles polêmicos, cavados lá no fundo e que todos têm medo de conversar.

Com isso termino torcendo para que tenhamos mais produções bem elaboradas e com assuntos que nos cativem, que nos ajudem e incentivem!

Beijocas da Tati!

Até a próxima

Comentários